Log in

Conversas para combater mitos e promover estilos de vida saudáveis

Conversas "à roda da alimentação"

Produtores, chefes de cozinha, médicos, nutricionistas e figuras públicas reuniram-se num debate moderado por Catarina Furtado, Embaixadora de Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População e Fundadora e Presidente da Associação Corações com Coroa.

A quarta conferência Portugal Saudável, organizada pela Missão Continente, decorreu ontem, 10 de abril, no Capitólio em Lisboa. 

Carla Simões, da Frutalvor, falou acerca da necessidade de desmistificar mitos relacionados com a produção agrícola. Diz que está enraizada a ideia de que a produção em grandes quantidades é prejudicial ao ambiente, o que não corresponde à verdade.

Carla Simões, João Manzarra e Henrique Gomes

Atualmente, os produtores têm uma grande preocupação com a biodiversidade e a preservação dos solos e lençóis de água, havendo o combate de pragas de forma natural. Implementam, por exemplo, sistemas de rega gota a gota, monitorizados, que só dispensam água quando estritamente necessário, acontecendo o mesmo com o fertilizante. Têm ainda o cuidado de aproveitar a lenha e demais desperdícios decorrentes da atividade.

Henrique Gomes, da Biofrade, empresa que se dedica ao modo de produção biológico, na Lourinhã, refere que os produtos são geralmente mais caros porque têm um caderno de encargos bastante mais exigente. Diz que, por exemplo, por vezes a melhor forma de combater uma praga na agricultura “é não fazer nada e deixar a natureza seguir o seu curso”.

Catarina Furtado

“É preciso relembrar – até porque isso faz com que tenhamos uma perspetiva muito mais ativa no dia-a-dia – os números que ditam que a nossa saúde (dos portugueses), não está muito saudável. Porquê? Porque 13% da população é afetada pela Diabetes, 40% dos adultos sofrem de hipertensão, 60% dos portugueses são obesos ou correm o risco de vir a ser, 30% das crianças têm excesso de peso e 10% são obesas”. Catarina Furtado

 

A Chefe Luisinha, do restaurante Praia no Parque, sublinhou os cuidados que a classe profissional tem quando se trata de compor novas ementas, para refletir as estações e respeitar o ritmo da natureza. Diz que os profissionais de cozinha têm também uma responsabilidade importante na gestão para evitar os desperdícios.

Maria Manuel, Chef Luísinha e Catarina Furtado


Presente esteve ainda a vencedora do Masterchef Júnior em 2016, Maria Manuel, que contou a sua experiência e a forma como os mais jovens olham para as questões da alimentação, estando mais conscientes das opções mais saudáveis. Sonia Morais Santos, jornalista e responsável pelo blog Cocó na Fralda, referiu os desafios que enfrenta no seu agregado familiar, contando que trava uma batalha para reduzir o consumo de açúcar.

IMG 0032


João Ramos, do “Diga Doutor RTP”, expressou a preocupação com o seguimento de modas que podem levar ao excesso de consumo dos chamados “superalimentos”, relembrando que o equilíbrio é o mais importante.

c_900_900_16777215_00_images_2019_Portugal_Saudavel_IMG_0068.jpg


Do debate participaram ainda João Manzarra e Isabel Silva, apresentadores de televisão da SIC e TVI, que falaram sobre opções de vida saudável, Helena Real, Secretária-Geral da Associação Portuguesa de Nutrição, Ana Alves, Diretora Comercial de Marcas Próprias Continente e Ondina Afonso, Presidente da Comissão Alimentar do EuroCommerce.

IMG 0061