Login
Atualizado a 22 Jul, 2019

Carvalhas Terrace: o novo spot no Douro

Quinta das Carvalhas
Depois da abertura do 17•56 Museu & Enoteca, no Cais de Gaia, a Real Companhia Velha inaugurou o Carvalhas Terrace, em Ervedosa do Douro, na Quinta das Carvalhas, para quem quer apreciar os vinhos da insígnia.
Com capacidade para 80 pessoas, o espaço pretende ser uma referência para o enoturismo. A Quinta das Carvalhas dispõe de uma nova estrada de acesso ao topo, onde a Casa Redonda mora a 550 metros de altitude. São 3,5km de vista, virada a sul/poente, num caminho polvilhado por pontos de interesse e onde é possível ver-se o pôr do sol.

Novas apostas, em harmonia com a biodiversidade que advém da vinha, da mata, da flora e das aves que habitam na Quinta das Carvalhas, e que vêm complementar a inaugurada em 2016/17 ‘Ruína’ – um espaço de provas ao ar livre, localizado numa antiga ruína, instalada em plena vinha de montanha e debruçada sobre o rio Douro –, mas também as salas de provas indoor e a loja de vinhos da Quinta.
Quinta das Carvalhas2
Na Quinta das Carvalhas é possível aceder a vários programas, nomeadamente a Vineyard Guided Tour, para conhecer a história do vinho com as pessoas que ali trabalham. Na Vintage Tour, Álvaro Martinho, o agrónomo responsável pela viticultura da Quinta das Carvalhas, explica as características do terroir e da região.


A Ruin with a view é a visita a uma ruína onde se faz uma prova de vinhos ao ar livre, acompanhada de queijos e enchidos.


Na Harvest Experience, reúnem-se os amigos para celebrar as vindimas no universo da Real Companhia Velha. A jorna(da) começa na emblemática Quinta das Carvalhas, junto ao Pinhão, onde à apanha da uva se segue o almoço, depois do qual é tempo de viajar até à Quinta do Casal da Granja, em Alijó, onde há pisa a pé nos tradicionais lagares de pedra. Não sem antes se visitar o centro de vinificação da empresa.


É ainda possível realizar Caminhadas ou participar no Royal Bus Sightseeing Tour, um minibus descapotável que segue do Pinhão até à “Casa Redonda”.